Sesi/Senai

Professores do Sesi e do Senai aprovam dia de luta por reajuste salarial

Atualizada em 12/02/2009 16:39

Os professores do Sesi e Senai reunidos em assembleia no SINPRO-SP nesta quinta-feira, 12/2, aprovaram a realização de um dia de luta - com paralisação das aulas - por aumento real de salário. O objetivo é mostrar para toda a sociedade a defasagem salarial que existe em relação aos demais professores e pressionar a Fiesp a valorizar o trabalho docente. A data ainda será definida.

Mais do que nunca será preciso mobilização para conseguir aumento. Isso porque representação patronal já alegou, nas primeiras rodadas de negociação da campanha salarial 2009, que a crise econômica mundial vai dificultar a aplicação de aumento real nos salários dos professores.

Mas, como lembrou o presidente da Federação dos Professores (FEPESP), Celso Napolitano, o sistema Sesi/Senai vem crescendo, novas unidades devem ser criadas. “Há dinheiro. Só precisamos lutar para que ele seja destinado à valorização do nosso trabalho”, enfatizou durante a assembleia.

Os professores aprovaram também a produção de uma carta aberta a ser dirigida a Paulo Skaf, presidente da Fiesp, a comunidade escolar e toda imprensa, relatando a situação salarial e o progressivo aumento da carga de trabalho docente no Sesi e Senai, sem a devida contrapartida.

Discutiu-se também outras formas de luta como reunião dos professores nas unidades, uso coletivo camiseta preta como forma de protesto, entre outras atitudes que podem fortalecer o movimento da categoria.

Nova reunião de negociação com a Fiesp está marcada para o dia 19/2. A pauta de reivindicações dos professores do Sesi e do Senai prevê aumento real de salário e manutenção de todos os direitos previstos nos acordos coletivos de trabalho.