Geral

SINPRO-SP discute desgaste mental do professor e desafios para aposentadoria

Atualizada em 22/05/2009 17:03

O desgaste mental do professor e os desafios para a aposentadoria foram temas da segunda edição dos “Diálogos pertinentes”, evento promovido pelo SINPRO-SP no último dia 21, que contou as participações da psicóloga Renata Paparelli e a psicanalista Delia Goldfarb.

As particularidades do ofício docente e as dificuldades que os professores têm hoje para executar seu trabalho em meio a tantos processos que cobram produtividade e resultados imediatistas foram assuntos abordados por Renata. “O trabalho do professor pode ser em parte parecido com um trabalhador de uma fábrica, mas tem outra parte, que é a relação entre professor e aluno, um processo entre pessoas, que é bem diferente”, explicou a pesquisadora da PUC-SP.

Delia abordou a carga negativa em torno do conceito da aposentadoria, que acaba se tornando um momento de crise. “A aposentadoria provoca sofrimento psíquico. Quando perdemos nosso trabalho, deixamos de ser quem éramos”, explicou a diretoria do Centro de Pesquisas e Ação e Gerontologia, professora e pesquisadora. Segundo ela, é preciso fazer um planejamento para que esse momento não seja tão difícil. “Não seria melhor nos referirmos à aposentadoria como a ‘linha de chegada’ e não ‘fim de carreira’?”, instigou.

▪ Assista aqui à matéria especial

Em breve o SINPRO-SP disponibilizará a íntegra do evento em vídeo. Acompanhe no site e nas próximas edições deste boletim.

Confira o arquivo das apresentações de Renata Paparelli e de Delia Goldfarb.

Fotos: Maíra Soares