Geral

É preciso pressionar deputados por lei que obriga escolas oferecer microfones

Atualizada em 18/12/2009 16:01

O projeto de lei nº 3.757, de 2008, que obriga escolas e universidades a instalar dispositivo de sonorização nas salas de aula com mais de 40 alunos, foi retirado da pauta na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o que adia sua discussão.

O SINPRO-SP já está se articulando para pressionar os parlamentares, logo na volta do recesso, a colocar o projeto em pauta novamente, ressaltando a importância que tem para os professores de todos os níveis de ensino, mas especialmente para aqueles que lecionam no ensino superior, com salas de aula cada vez mais lotadas.

Como já comprovou pesquisa realizada pelo Programa de Saúde Vocal do SINPRO-SP, os professores apresentam mais problemas vocais do que a população em geral, o que, em alguns casos graves, exige até o afastamento do trabalho. A justificativa usada para o PL 3757/08 baseia-se no estudo do Sindicato e do Centro de Estudos da Voz, realizado em parceria com a Universidade de Utah, que na época se restringia a São Paulo.

Desde então o estudo foi ampliado para todo o país e, em 2009, o SINPRO-SP divulgou os dados nacionais, confirmando o que já havia sido identificado nos resultados de São Paulo: os professores sofrem mais com problemas de voz (leia mais sobre o estudo). Daí a importância do trabalho de prevenção entre os docentes e, é claro, da garantia que tenham acesso às condições e equipamentos adequados para assegurar a saúde vocal.

A mobilização dos professores para o projeto volte à pauta é fundamental. Utilize o serviço fale com o deputado e no campo “nome do deputado”, selecione o item “TODOS”, para que sua mensagem chegue a cada um dos parlamentares.