Campanha salarial

SESI e SENAI rejeitam proposta dos professores

Atualizada em 20/03/2007 18:13

Contrariando as expectativas dos sindicatos de professores, o SESI e o SENAI não apresentaram nova contraproposta na rodada de negociação ocorrida dia 20/03. A representação patronal manteve o reajuste de 4% com renovação das cláusulas sociais, mas essa proposta já havia sido recusada pelos professores nas assembléias do dia 28/02.

Nova assembléia será realizada dia 24/03, sábado, no SINPRO-SP e nos outros 12 sindicatos de professores que integram a Federação dos Professores (FEPESP). Até lá, há a expectativa de mudança na postura do SESI e do SENAI. Caso contrário, é possível que as assembléias deliberem outras formas de pressão. Há indicativos de uma paralisação, entre outras alternativas.

Além do reajuste, a categoria quer discutir um plano de recomposição salarial e outra questões, como vale-alimentação e assistência médica.

Intransigência
A intransigência demonstrada na mesa de negociação pode levar ao acirramento da campanha salarial e contradiz artigo assinado pelo presidente da FIESP, Paulo Skaf, em co-autoria com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Ellen Gracie.

Por ironia, o artigo cita nominalmente o SESI e o SENAI e trata, entre outros aspectos, do estímulo à conciliação como forma de reduzir as ações judiciais. Na prática, contudo, o SESI e o SENAI se recusam a negociar com seriedade e, com isso, empurram a categoria para o confronto.

Fonte: FESPESP

» Acesse o canal da campanha salarial 2007