Geral

ENADE revela baixa qualidade no ensino superior

Atualizada em 01/06/2007 16:47

O resultado do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes que acaba de ser divulgado pelo MEC revela baixa qualidade no ensino superior brasileiro. Dos mais de 5 mil cursos avaliados, em 1.600 instituições de todo o país, somente 45 conseguiram a nota máxima, sendo que desse total apenas 15 são de instituições privadas.

O exame reafirma os resultados recorrentes de baixo desempenho do ensino privado e ressalta ainda mais o paradoxo entre as virtudes propaladas pelos mantenedores dessas instituições e o que é oferecido de fato. Em praticamente todos os conceitos do ENADE 2006 os cursos privados ficaram atrás dos públicos.

No conceito que leva em conta a formação geral e específica dos alunos, as instituições privadas tiveram 30,2% dos conceitos mais baixos (1 e 2), contra 16,9% dos públicos. Quanto às notas mais altas (4 e 5), foram 16,2% dos cursos privados, contra 54,3% dos públicos, sendo que apenas 1,6¨% dos cursos particulares conseguiu a nota máxima (5), contra 21,2% das públicas.

Já no conceito que mede a diferença entre o desempenho médio dos alunos concluintes e do desempenho médio estimado, a situação de repete: 29,7% dos cursos privados tiveram as notas mínimas e 23,3% das públicas, já em relação às notas mais altas, 29,3% das privadas em comparação com 39,1% das públicas. O conceito máximo foi obtido por quase o dobro de cursos das públicas (10,2%) em relação às privadas (5,6%).

O resultado geral do ENADE mais uma vez mostra os efeitos nocivos que a privatização da educação superior sofreu nos últimos anos, com cursos abertos indiscriminadamente, mais para atender interesses mercadológicos que investimento em ensino, pesquisa, no crescimento científico e na produção intelectual.

É importante ressaltar que o exame não leva em conta os cursos da USP e da UNICAMP, duas das mais importantes universidades brasileiras, pois elas não participam da avaliação.

No ENADE 2006 foram avaliados os seguintes cursos Administração, Arquivologia, Biblioteconomia, Biomedicina, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comunicação Social, Design, Direito, Formação de Professores (Normal Superior), Música, Psicologia, Secretariado Executivo, Teatro e Turismo.