Direitos

Mais de dois milhões de trabalhadores ainda podem sacar o PIS/Pasep

Atualizada em 12/12/2007 04:33

Benefício no valor de um salário-mínimo (R$ 380) deve ser sacado pelos trabalhadores nas agências da Caixa (PIS) e do Banco do Brasil (Pasep)

Cerca de dois milhões de trabalhadores ainda podem sacar o abono do PIS/Pasep de um salário mínimo, referente ao ano-base 2006. No início de dezembro, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, anunciou o envio de cartas para estes trabalhadores, alertando sobre o direito ao benefício. O calendário 2006 teve início em julho deste ano e termina em 30 de junho de 2008.

"O abono salarial é uma espécie de 14º salário para o empregado e o governo está fazendo a sua parte para que ele não fique sem sacá-lo. Este ano, quase 2 milhões de trabalhadores ainda não sacaram o benefício. O montante deste pagamento gira em torno dos R$ 720 milhões. Isso ajuda em muito o trabalhador, ainda mais neste período de festas", afirmou o ministro Lupi.

Por Região
No total, mais de 12,2 milhões de trabalhadores já receberam o Programa de Integração Social (PIS) e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor (Pasep).

No ranking das regiões, a Sudeste aparece com quase 1 milhão de trabalhadores com direito ao benefício que ainda não foram sacar. São Paulo é o estado com mais trabalhadores aptos ao saque: 520 mil. Na Região Sul, 307 mil trabalhadores ainda não receberam o abono, seguido pelo Nordeste, com 306 mil.

Quem tem direito
O abono salarial é o pagamento de um salário mínimo anual ao trabalhador ou servidor que recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais no ano-base, cadastrados no PIS/Pasep desde 2002 e que tenham trabalhado, pelo menos, 30 dias em 2006.

Os beneficiários do abono são identificados pela RAIS, declarada anualmente pelas empresas. Por isso, é importante que o trabalhador/servidor sempre atualize o endereço juntamente a empresa/governo que trabalha para que esta o informe ao MTE no momento da declaração da RAIS.

Onde pegar o dinheiro
Para efetuar o saque, os trabalhadores/servidores terão que apresentar o número dos PIS ou do Pasep e a carteira de identidade em qualquer agência da Caixa Econômica Federal (trabalhadores celetistas) e do Banco do Brasil (servidores).

Dos 11,7 milhões de trabalhadores habilitados no calendário anterior (2005), 94,86% foram beneficiados com o programa que obteve os maiores pagamentos e números de inscritos já registrados na história. (Com informações do MTE)

Fonte: Agência Diap