Ensino superior

UNIb não cumpre acordo. Professores voltam à greve

Atualizada em 05/02/2009 10:57

Os dirigentes da Universidade Ibirapuera deram ontem uma prova definitiva de seu caráter: não cumpriram o primeiro compromisso do acordo que parcelou os salários atrasados da instituição.

O acordo, avalizado pelo próprio sindicato das mantenedoras (SEMESP), representou uma manifestação de extrema tolerância dos professores, já que o parcelamento das dívidas trabalhistas da instituição significou, na verdade, um financiamento do corpo docente para sanar a incompetência de seus proprietários.

O gesto de descaso com o que foi negociado revela, no entanto, alguma coisa mais profunda: a UNIB é uma empresa anti-social, um enclave obscurantista, que depõe contra todo o ensino superior privado.

Da sua parte, os professores respondem com sua indignação e retornam à greve.

Todos às concentrações que se realizam nesta quinta-feira, às 18h, nas duas unidades da UNIb.